Associação Brasileira de Medicina de Grupo – regional de Minas Gerais

Facebook

(31) 3291-4810

NOSSO ENDEREÇO: Rua Ceará, 195 sala 301- Bairro Santa Efigênia
CEP: 30.150-310 - Belo Horizonte - MG

Atendimento Nacional > Estatuto da Abramge

ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA DE GRUPO

DA REGIONAL DE MINAS GERAIS

TÍTULO I

DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, OBJETO E DURAÇÃO DA SOCIEDADE

ART. 1o – Associação de Medicina de Grupo da Regional de Minas Gerais –

ABRAMGE-MG, é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, pessoa jurídica de

Direito Privado distinta de seus sócios, os quais não respondem por quaisquer

das obrigações por ela contraídas e que se rege pelo presente Estatuto e

pelas disposições legais aplicáveis à espécie.

ART. 2o – A ABRAMGE–MG tem sede e foro em Belo Horizonte – MG, podendo

a critério de sua Diretoria abrir, mudar e encerrar escritórios locais em

qualquer ponto do território da região do Estado de Minas Gerais.

ART.3o – A ABRAMGE–MG, tem como objetivos principais:

a) Promover a aproximação das empresas de Medicina de Grupo e das de

atividades assemelhadas, na sua região, visando propugnar pelo

estímulo profissional e espírito de união profissional em toda classe

médica afim, estreitando as relações de amizades, solidariedade e

confiança entre seus membros;

b) Incentivar e ajudar a formação de novas empresas de Medicina de

Grupo na sua Região, mediante estímulo e assistência aos que pretendam

criá-las;

c) Observar a atuação dos seus associados, os serviços que prestam aos

seus beneficiários e seus métodos de operação, facilitando o intercâmbio

de novas idéias e experiências que visem o aprimoramento de seus

serviços;

d) Informar e esclarecer às pessoas dedicadas à prática de assistência

médica sobre os princípios da Medicina de Grupo e das atividades

assemelhadas e vantagens por elas trazidas à coletividade;

e) Promover congressos, seminários, simpósios e convenções, na região,

nos quais sejam debatidos problemas de medicina preventiva e social,

econômico sociais, legais, enfim, todos que interessem ao aprimoramento

dos serviços de seus associados;

f) Informar à classe médica, aos estudantes de medicina e aos setores

afins de sua região, mediante publicações que divulguem os princípios, os

diferentes aspectos e as vantagens da Medicina de Grupo, em benefício

dos altos propósitos de Medicina e da Coletividade;

g) Promover contratos com os órgãos médicos estatais, para estatais e

particulares, situados em sua região, para efeito de coleta, compilação e

divulgação de dados estatísticos que contribuam para obtenção de

soluções úteis ao País no campo da saúde pública;

h) Organizar e/ou manter serviços de interesse comum e de defesa de

seus associados, uma vez respeitados os objetivos da ABRAMGE–MG;

i) Participar do convívio com as entidades representativas da classe

médica com outras associações de fins similares;

j) Elucidar o povo em geral sobre os propósitos desta associação e de seus

membros;

k) Propugnar pelo respeito aos princípios da ética médica;

l) Integrar no seu quadro associativo os grupos médicos e as pessoas

físicas e jurídicas que, direta ou indiretamente, apóiem e participem das

finalidades, objetivos e atividades de Medicina de Grupo na sua Região;

m) Representar seus sócios, oficialmente, como sua entidade de classe,

perante qualquer órgão dos poderes públicos e a Administração Pública

Indireta, Federal, Estadual e Municipal em assuntos que digam respeito ao

interesse comum de seus associados e que não sejam da competência

exclusiva da entidade sindical representativa da categoria econômica das

empresas de Medicina de Grupo ou de qualquer outro órgão que tenha a

finalidade de fiscalizar o exercício da referida atividade;

n) Editar jornais, revistas e periódicos destinados à divulgação de

assuntos de interesse da comunidade representada pela Associação.

ART. 4o – É vedada no âmbito da Associação ou em seu nome, qualquer

manifestação sobre assuntos de política partidária e discriminações raciais ou

religiosas.

ART.5o – O prazo de duração da sociedade é indeterminado.

TÍTULO II DOS ASSOCIADOS

CAPÍTULO I – DAS CATEGORIAS

ART. 6o – A ABRAMGE–MG é integrada por número ilimitado de Associados,

compreendendo as seguintes categorias:

a) Sócio Efetivo

b) Sócio Cooperador

c) Sócio Honorário

d) Sócio Benemérito

e) Sócia Aspirante

Parágrafo Único: A Sócia Aspirante terá todos os direitos das Sócias Efetivas,

com as exceções de votar e ser votada e filiar-se à ABRAMGE Nacional, por

um período de 12 meses, contados da sua filiação à ABRAMGE-MG. Passados

os 12 meses de filiação na ABRAMGE-MG, a Sócia Aspirante poderá votar e

ser votada, bem como requerer a sua classificação como sócia efetiva e,

conseqüentemente, requerer a sua filiação na ABRAMGE Nacional.

ART. 7o – Sócios Efetivos são todas aquelas empresas de Medicina de Grupo,

que exerçam a sua atividade no Estado de Minas Gerais, assim definida no

artigo 2o deste Estatuto, cujo pedido de admissão tenha sido formulado com

a apresentação de qualquer das demais empresas associadas da ABRAMGE–

MG e que tenha sido tal solicitação aprovada pela Diretoria da entidade, por

preencher, além disso, os seguintes requisitos:

a) Serem pessoas jurídicas de direito privado, organizados de acordo com as

leis do País e exerçam de fato, a atividade de medicina de grupo na citada

região;

b) Serem Associadas da Associação Brasileira de Medicina de Grupo

ABRAMGE–MG e estarem em gozo de seus direitos sociais;

c) Possuírem condições técnicas de funcionamento que satisfaçam o

regulamento interno da ABRAMGE–MG;

d) Terem seus atos constitutivos e contratos padrões beneficiários, coerentes

com os objetivos e princípios éticos da Medicina de Grupo advogados pela

ABRAMGE – MG.

ART. 8o – Sócios colaboradores são as pessoas físicas ou jurídicas que apoiam

e/ou participam direta ou indiretamente das finalidades, princípios e

atividades da Medicina de Grupo, na região da ABRAMGE–MG, tais como

clínicas, eletro encefalograma, psicoterapia, fonoaudiologia, odontologia,

hemoterapia e outras afins.

ART. 9o – Serão Sócios Honorários as pessoas físicas ou jurídicas que forem

distinguidas pela ABRAMGE–MG, em razão dos méritos de sua participação na

consecução dos ideais da associação.

ART 10o – Serão Sócios Beneméritos as pessoas físicas ou jurídicas que, por

terem prestado auxílio de valor expressivo ao patrimônio da ABRAMGE–MG,

serão assim distinguidas.

CAPÍTULO II – DA ADMISSÃO

ART.11o – Poderão ser admitidos como sócios efetivos, as empresas de

Medicina de Grupo que atenderam as disposições constantes do artigo 7o

deste Estatuto.

ART. 12o – Os sócios colaboradores terão sua admissão sujeita ao

preenchimento dos seguintes requisitos:

a) Apresentarem proposta de admissão firmada por sócio efetivo, no gozo de

seus direitos;

b) Firmarem declaração de concordância com os objetivos e princípios éticos

da Medicina de Grupo advogados pela “ABRAMGE–MG”.

ART. 13o – Os Sócios Honorários e Beneméritos, terão sua admissão sempre

aprovada em Assembléia Geral, por solicitação escrita de uma comissão

especial formada, pelo menos por, 3 (três) representantes de Sócios Efetivos,

no gozo de seus direitos, que apresentarão o arrazoado dessa indicação.

CAPÍTULO III – DA EXCLUSÃO

ART. 14o – Será excluído do quadro social da “ABRAMGE–MG” o associado

que:

a) Estando quites com as prestações devidas, solicite sua exclusão por escrito

à Diretoria, desde que não exista pendente processo disciplinar movido pela

Associação, cessando suas obrigações para com a sociedade na data da

apreciação pela Diretoria, da aludida exclusão;

b) Deixar de pagar durante 3 (três) meses consecutivos as contribuições

devidas à Associação, após desatendida notificação escrita, com prazo de

5(cinco) dias;

c) Deixar de cumprir os deveres estatuários, comportar-se ou manifestar – se

de forma contrária aos ideais da “ABRAMGE–MG”;

d) Sendo pessoa física, for condenado por sentença criminal passada em

julgado, à critério da Diretoria e ouvidos os Conselhos Fiscal e Consultivos;

e) Sendo pessoa jurídica, por sua dissolução.

PARÁGRAFO ÚNICO: Os membros incursos nas letras “a”, “b”, e “c “, deste

artigo poderão ser readmitidos pela Diretoria, “ad referendum” da Assembléia

Geral.

CAPÍTULO IV- DOS DIREITOS E DEVERES

ART.15o – Os Sócios Efetivos e Colaboradores deverão pagar regularmente

suas contribuições, podendo a Assembléia Geral que as fixar estipular

penalidade para os inadimplentes.

ART.16o – Os sócios de qualquer categoria têm o dever de cumprir e fazer

cumprir o Estatuto Social.

ART.17o – O Sócio Efetivo, por seus representantes, tem o direito de:

a) Votar e ser votado após um ano de ingresso na ABRAMGE–MG, para o

exercício de cargos nos órgãos da Entidade, nos termos deste Estatuto;

b) Pedir à Diretoria ou ao Conselho Fiscal a convocação de Assembléias

Gerais e delas participar, pedido esse que deverá ser formalizado por pelo

menos 1/3 das Associadas;

c) Participar das Comissões Permanentes ou Eventuais;

d) Enviar delegações as reuniões e Assembléias Gerais;

e) Propor novos sócios de qualquer categoria;

f) Fazer consultas de ordem geral à Diretoria;

g) Gozar dos benefícios obtidos pela Associação;

h) Gozar da participação em todos os serviços criados ou mantidos pela

Associação.

ART. 18o – O Sócio colaborador, por seus representantes, tem o direito de:

a) Fazer consultas de ordem geral à Diretoria;

b) Gozar dos benefícios obtidos pela Associação;

c) Gozar de participação em todos os serviços criados ou mantidos pela

Associação;

d) Participar das Comissões Permanentes ou Eventuais;

e) Propor novos sócios colaboradores e participantes;

f) Participar como observadores das Assembléias Gerais da “ABRAMGE– MG”.

ART. 19o – Os sócios de qualquer categoria indicados nos artigos 17o e 18o,

deverão estar quites com a tesouraria para exercerem os seus direitos

sociais.

ART. 20o – Os Sócios Honorários e Beneméritos que estarão isentos de

qualquer contribuição à sociedade tem direito de:

a) Fazer consultas de ordem geral à Diretoria;

b) Gozar de participação em todos os serviços criados ou mantidos pela

Associação;

c) Participar das Comissões Permanentes e Eventuais;

d) Participar como observadores das Assembléias Geral da “ABRAMGE–MG”.

CAPÍTULO V – DA REPRESENTAÇÃO DO ASSOCIADO

ART. 21o – Os Sócios pessoas jurídicas, são representados na sociedade

mediante credenciamento prévio e por escrito, junto à Secretaria Geral da

“ABRAMGE – MG”, feito através de pedido do associado.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: A apresentação do Associado somente poderá recair

na pessoa de seus diretores ou sócios, quentes ou ainda, de funcionários de

nível gerencial.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Das disposições constantes deste capítulo ficam

expressamente ressalvados os casos previstos nos parágrafos 1o e 2o do

artigo 23 e do artigo 31.

TÍTULO III – DA ASSEMBLÉIA GERAL

ART. 22o – A Assembléia Geral é o órgão soberano da Associação nos limites

da lei e deste Estatuto Social, com poderes para resolver todos os assuntos

relativos às finalidades associativas, decidindo, deliberando, aprovando,

retificando, ou não, todos os atos sociais.

ART. 23o – A Assembléia Geral será constituída pelos representantes dos

sócios, podendo a ela comparecer, como observadores e sem direito a voto,

os sócios colaboradores, Honorários e Beneméritos.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: Cada Sócio Efetivo far–se-á representar por 1 (Um)

delegado, devidamente credenciado e com no mínimo voto por sócio

regularmente inscrito, com no mínimo 1(Um) ano de filiação.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Os Sócios Efetivos poderão ser representados nas

Assembléias Gerais também por um procurador munido de instrumento

particular, com firma reconhecida, desde que o (s) mandatário(s) seja(m)

representante(s) de sócio(s) efetivo (s) em gozo de seus direitos sociais e

com direitos a voto nas Assembléias.

ART. 24o – A Assembléia Geral reunir – se á mediante prévia convocação, por

edital afixado na sede da “ABRAMGE–MG” e enviado pelo correio nacional a

todos os sócios.

I) Ordinariamente, uma vez por ano, no primeiro trimestre, em data

marcada previamente pela Diretoria, através de edital, expedido

com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, para a apreciação das

contas da administração.

II) Extraordinariamente, para a apreciação de qualquer assunto d

interesse social, com exceção dos privativos de Assembléia Geral

Ordinária e que será convocada através de edital expedido com

antecedência mínima de 10(dez) dias, salvo nos casos de eleições dos

membros da Diretoria e do Conselho Consultivo, cujos procedimentos

eleitorais são regulados pelo disposto no título V do presente Estatuto.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: As Assembléias Gerais serão convocadas pela

Diretoria da “ABRAMGE–MG”, ou em caso de recusa ou inércia desta, por

iniciativa de metade mais um dos membros do Conselho Fiscal ou, ainda pela

metade mais um dos sócios com direito a voto e em gozo de seus demais

direitos sociais, considerando-se como recusa ou inércia da Diretoria um

pedido escrito para convocação da Assembléia Geral não atendido no prazo

de 10 (dez) dias, salvo se este tenha sido ilegal ou contra o Estatuto Social.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Da Convocação para a Assembléia Geral constará

sempre a data, local e horário de realização da Assembléia além da ordem do

dia dos assuntos a serem nela tratados, sendo vedada a discussão de outros

materiais não contidos no edital de convocação.

ART. 25o – Compete privativamente à Assembléia Geral:

a) Eleger por voto direto e empossar a Diretoria o Conselho Fiscal;

b) Destituir a qualquer tempo ocupante de cargo nos Órgãos

Administrativos da Associação;

c) Tomar conhecimento do relatório anual da Diretoria e proceder à

tomada das respectivas contas;

d) Emendar ou reformar o Estatuto Social, respeitando o parágrafo único

do artigo 27 deste Estatuto Social;

e) Apreciar o valor das contribuições sociais fixadas pela Diretoria;

f) Determinar através de resolução proposta previamente pela Diretoria,

com parecer do Conselho Fiscal, orientação a ser seguida pela Associação;

g) Decidir sobre a participação e filiação da Associação à outras entidades;

h) Autorizar a compra, venda e alienação de bens imóveis;

i) Referendar atos da Diretoria e admitir Sócios Honorários e Beneméritos

e;

j) Deliberar sobre a dissolução e liquidação da sociedade com nomeação

de respectivo liquidante.

ART. 26o – A Assembléia Geral elegerá seu Presidente e seu Secretário entre

os representantes dos sócios Efetivos presentes com direito a voto.

ART. 27o – A Assembléia Geral funcionará, em primeira convocação, com 3/5

(três quintos) dos votos correspondentes aos Sócios Efetivos inscritos e

quites com tesouraria, e, em Segunda convocação, uma hora após com

qualquer número dos referidos presentes e que igualmente tenham direito o

voto.

PARÁGRAFO ÚNICO: Para alteração do Estatuto Social ou dissolução e

liquidação da “ABRAMGE–MG”, a Assembléia Geral somente se instalará com

a presença de pelo menos metade mais um dos sócios com direito a voto e

quites com a tesouraria.

ART. 28o – As deliberações da Assembléia Geral serão tomadas por maioria

simples dos membros presentes com direito a voto, ressalvando–se o

disposto no parágrafo único do artigo 27o.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: Na hipótese de empate, o presidente da Assembléia

Geral terá o voto de qualidade.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Os ocupantes de cargos dos órgãos Administrativos,

como de resto todos os demais sócios Efetivos, não poderão votar nas

decisões sobre assuntos que a eles referirem de maneira direta ou indireta,

mas não ficarão privados de tomar parte nos respectivos debates.

TÍTULO IV – DA ADMINISTRAÇÃO

CAPÍTULO I- DOS ÓRGÃOS ADMINISTRATIVOS

ART.29o – São Órgãos Administrativos da ABRAMGE–MG:

a)Diretoria

b) Conselho Fiscal

ART. 30o – Os Administradores da Sociedade não são pessoalmente

responsáveis pelas obrigações que, em nome dela contrariem, mas

responderão pelos prejuízos resultantes de seus atos, se agirem com culpa

ou dolo.

ART.31o – O mandato do integrante eleito para a Diretoria será pessoal do

representante do associado que figurar na chapa eleita na forma indicada no

título V, tendo direito permanecer no exercício do referido mandato enquanto

for representante credenciado por qualquer sócio efetivo da “ABRAMGE–MG”,

mesmo que não seja daquele pelo qual se candidatou à mencionada eleição.

PARÁGRAFO ÚNICO: Não poderá continuar compondo a Diretoria o Diretor

que, deixando de ser representante do sócio pelo qual concorreu ao pleito

que o elegeu, passar a representar outro associado que já tenha ocupante

exercendo cargo eletivo na Diretoria.

ART. 32o – Os membros da Diretoria e do Conselho Fiscal não perceberão

remuneração alguma.

CAPÍTULO II – DA DIRETORIA

ART.33o – A Diretoria será eleita e empossada pela Assembléia Geral que a

eleja, por um período de 03 (três) anos e compor–se-á de:

a) Diretor Presidente

b) Vice-Presidente

c) Diretor Secretário

d) Segundo Secretário

e) Diretor tesoureiro

f) segundo Tesoureiro

PARÁGRAFO ÚNICO: Os membros da Diretoria poderão ser reeleitos

consecutivamente.

ART.34o – É condição de elegibilidade para os cargos mencionados no artigo

anterior, ser representante credenciado de Sócio Efetivo, que esteja em gozo

de seus direitos, inclusive de votos, não podendo o mesmo associado Ter

mais de um representante, simultaneamente na Diretoria.

ART. 35o – A Diretoria reunir–se á ordinariamente, uma vez por mês e

extraordinariamente, quando convocada pelo Presidente.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: O quorum mínimo para as reuniões da Diretoria será

de 03 (três) Diretores.

PARÁGRAFO SEGUNDO: O membro da Diretoria que deixar de comparecer a

05(cinco) reuniões consecutivas, sem justificativas à critério dos demais

Diretores, perderá seu cargo.

ART. 36o – Compete à Diretoria:

a) Administrar a Associação dentro das normas traçadas pela Assembléia

Geral e por este Estatuto Social;

b) Constituir Comissões Permanentes ou Eventuais e dissolvê–las;

c) Aprovar o balanço anual e os balancetes mensais, bem como

apresentar o relatório anual à Assembléia Geral Ordinária;

d) Aprovar as admissões dos Sócios Efetivos e Colaboradores e as

exclusões de Associados “ad referendum” da Assembléia Geral;

e) Estabelecer convênios com entidades congêneres “ad referendum” da

Assembléia Geral.

ART.37o – Compete privativamente ao Presidente:

a) Representar a Associação em juízo e fora dele, podendo constituir

advogado outorgando–lhes poderes “ad judicia” e de representação diante de

terceiros;

b) Presidir as reuniões de Diretoria da Associação;

c) Cumprir e fazer cumprir o Estatuto Social;

d) Dar execução as deliberações da Assembléia Geral;

e) Apresentar dentro de 30 (trinta) dias após sua posse, o programa de ação

da Diretoria, assim como, ao término do mandato, prestar contas do

cumprimento desse mesmo programa;

f) Nomear procuradores e assinar cheques juntamente com o Secretário ou o

Tesoureiro, ou ainda junto o procurador constituído, sempre em conjunto

com um dos Diretores retro mencionados; bem com os balancetes mensais e

o balanço anual, que será submetido à aprovação da Assembléia Geral

Ordinária;

g) Tomar providencias de caráter administrativos prevista neste Estatuto

Social;

h) Permanecer no cargo até a posse efetiva de seu sucessor.

ART.38o – Compete ao Diretor Secretário:

a) Super visionar todos os serviços administrativos da Associação e manter

organizado e expediente na sede da entidade;

b) Substituir o Presidente nos seus impedimentos ou ausência;

c) Executar todos os atos necessários ao bom andamento da vida associativa,

seguindo a orientação da Presidência;

d) Secretariar as reuniões da Diretoria;

e) Admitir e dispensar funcionários da Associação “ad referendum” da

Diretoria;

f) Promover e organizar o expediente da Diretoria submetendo – o aos

órgãos competentes;

g) Organizar a ordem do dia para as reuniões da Diretoria, para as

Assembléias Gerais e mandar lavrar as respectivas atas;

h) Providenciar a expedição da correspondência oficial;

i) Assinar com o Presidente ou com o Tesoureiro, os contratos autorizados;

j) Nomear procuradores e assinar cheques juntamente com Presidente com

Tesoureiro;

k) Corrigir todos os dados necessários para a elaboração do relatório anual da

Diretoria;

l) Suceder o Presidente, na sua vaga até o final do mandato;

m) Permanecer no cargo até a posse efetiva de seu sucessor.

ART.39o – Compete ao Diretor Tesoureiro:

a) Organizar e dirigir aos serviços de tesouraria da Associação;

b) Nomear procuradores e assinar cheques, juntamente com o presidente ou

com o secretário;

c) Organizar e apresentar à Diretoria um balanço anual do movimento da

Tesouraria da Associação, assim como os balancetes mensais;

d) Manter em depósito e ou em aplicação financeira em estabelecimentos

bancários indicados pela Diretoria as verbas que ultrapassem a quantia

estabelecida pela Diretoria para ficar sob guarda e;

e) Permanecer no cargo até a posse efetiva de seu sucessor.

CAPÍTULO III – DO CONSELHO FISCAL

ART. 40o – O Conselho Fiscal é composto por 03 (três) membros titulares e

03 (três) Suplentes, eleito por três anos pela Assembléia Geral, entre os

representantes dos Sócios Efetivos, com direitos sociais e não ocupantes de

outros cargos administrativos da ABRAMGE–MG, sendo o Presidente e

Secretário eleitos por seus pares, devendo permanecer nos seus cargos até a

posse dos seus sucessores.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: O Presidente será em suas ausências e

impedimentos, substituído pelo Diretor Secretário e este em idênticas

situações, será substituído pelo terceiro Conselheiro Fiscal Titular e, assim

sucessivamente, pelos suplentes.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Os membros do Conselho Fiscal poderão ser

reeleitos por uma vez consecutiva, sendo o seu mandato ou caráter pessoal,

aplicando-se ao caso, no que couber, as disposições do ARTIGO 31 e

PARÁGRAFO ÚNICO.

ART.41o – Ao Conselho Fiscal compete:

a) Examinar os livros, documentos, balancetes e balanços anuais e

apresentar, anualmente à Assembléia Geral, parecer sobre o movimento

econômico, financeiro e administrativo da Associação;

b) Fiscalizar o cumprimento das deliberações da Assembléia Geral;

c) Presidir os trabalhos de eleição da Diretoria, na forma prevista no título V

deste Estatuto Social.

ART. 42o – O Conselho Fiscal deverá reunir – se ordinariamente uma vez por

ano e extraordinariamente, quando necessário, mediante convocação da

Assembléia Geral do Presidente da Associação, dos Sócios e Efetivos em

número correspondente à 1/3 (um terço) do quando associativo, com direito

a voto respeitando – se o disposto no Art. 19.

TÍTULO V

CAPÍTULO I – DAS ELEIÇÕES DA DIRETORIA

ART. 43o A eleição dos componentes da Diretoria serão realizadas de três

anos, em data marcada pela própria Diretoria, até o último dia do primeiro

trimestre do ano.

ART.44o – O Presidente da ABRAMGE–MG, fixará através de edital, a data em

que devam realizar – se as eleições, com antecedência de 90 (noventa) dias,

edital esse que deverá ser afixado na sede da entidade e enviado, via postal,

a todos os Sócios Efetivos.

Art. 45o – Do referido edital deverá obrigatoriamente constar além da data,

local (este, devendo ser a sede da “ABRAMGE–MG”) e horário do pleito, as

condições de habilitação e inscrição dos candidatos, respeitados as

disposições legais, estatuárias e regimentais da “ABRAMGE–MG” e o prazo

para a inscrição dos interessados, que será de 60 (sessenta) dias da data das

eleições.

ART. 46o – Somente poderão concorrer às eleições chapas completas para

todos os cargos em disputa.

ART. 47o – Concluído o prazo para as inscrições, o Secretário Geral da

ABRAMGE–MG, fará cientificar as Associadas aptas a votar nas chapas que se

inscreveram para o pleito, indicando o nome dos candidatos e que Associadas

representam e os cargos com os quais pretendem ser eleitos.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: As Associadas aptas a votar, terão o prazo de 05

(cinco) dias, contados do recebimento da comunicação para impugnar junto à

Diretoria, os candidatos, tendo estes, por sua vez, igual prazo para

apresentar, por escrito, sua defesa, que será apreciada pela Diretoria, que

comunicará, por escrito, o resultado aos interessados. Da decisão da Diretoria

não caberá recurso, mas a decisão deverá sempre ser ratificada pela

Assembléia Geral Extraordinária posterior à data da referida decisão.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Do acolhimento ou não pela Diretoria, da

impugnação das inscrições de chapa, caberá recurso, sem efeito suspensivo.

Esse recurso deverá ser interposto, por escrito, junto à Diretoria no prazo

máximo de 15 (Quinze) dias da data da cientificação da referida deliberação.

Se o impugnado for um dos atuais Diretores, este estará impedido de votar

na fase recursal. A Diretoria terá 15(Quinze) dias para votar sobre o recurso.

ART. 48o – Até 30 (Trinta) dias antes das eleições, a Diretoria expedirá novo

edital aos Associados, aptos a votar cientificando – os da íntegra das chapas

que concorrerão ao pleito.

ART. 49o – Terminado o prazo de inscrição sem que tenha havido a

apresentação de qualquer chapa, a Diretoria deverá convocar Assembléia

Geral Extraordinária, no prazo e na forma do inciso II do artigo 24 deste

Estatuto Social, para deliberar sobre o assunto.

ART. 50o – Em igual prazo indicado no artigo 48o, a Secretaria Geral da

ABRAMGE–MG, expedirá a cada uma das Associadas, circular acompanhada

de uma sobre carta – cédula da eleição, a qual se destinará a receber o voto

atribuído a cada uma das Associadas Efetivas aptas a votar, providência esta

destinada a facilitar a manifestação da vontade das mencionadas Associadas,

caso não possam participar, na sede social e na forma que estatutariamente

devam ser representados, dos trabalhos eleitorais.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: A sobre carta–cédula será acompanhada de um

envelope especial, destinado a ser utilizado para devolução da mesma, a

tempo de ser recebida na sede da ABRAMGE–MG até o dia da eleição e antes

do horário da apuração dos votos.

PARÁGRAFO SEGUNDO: As Associadas que venham utilizar–se de voto por

carta deverão observar as instituições baixadas pela Diretoria e constantes da

circular que alude este artigo.

ART. 51o – No local, data e horário designados para as eleições, o Diretor

Presidente da “ABRAMGE-MG”, abrirá os trabalhos, instalando–se a sessão,

compreendendo os trabalhos de votação, apuração de votos e proclamação

de eleitos, que deverão tomar posse em seus cargos logo a seguir, na mesma

Assembléia Eleitoral, respeitada sempre a duração total do mandato da

Diretoria anterior e que sai.

PARÁGRAFO ÚNICO: As chapas concorrentes poderão indicar a mesma

apuradora dois fiscais, cada uma para acompanhar o processo de eleição.

ART. 52o – Não poderá compor a mesa eleitoral qualquer Conselheiro Fiscal,

que seja candidato ao pleito, ou seja, parente até 2o grau, em linha reta ou

por afinidade, de qualquer dos candidatos em isto ocorrendo, o Conselho

Fiscal respeitando o disposto no parágrafo primeiro do artigo 40.

ART.53o A representação e o número de votas dos sócios nas eleições, são os

previstos no artigo 23 e seus parágrafos Primeiro e Segundo do presente

Estatuto Social.

ART.54o – A mesa dirigente caberá a função de verificar a correta

representação dos sócios votantes, inclusive dos votos enviados por

correspondência que a ela devem ser entregues pela direção da “ABRAMGE–

MG”, cabendo ainda a referida mesa a decisão de qualquer questão relativa

ao processo eleitoral, sendo certo que esta deverá ser suscitada até o

momento do término da apuração dos votos e antes da proclamação dos

eleitos.

ART. 55o- A votação será por escrutino secreto, mediante cédula única, onde

constem os nomes dos candidatos, quais os sócios representam e cargo para

o qual concorrem, discriminação essa por chapa, que poderá ter denominação

identificadora já constante do ato de inscrição.

ART. 56o – Terminada a votação, será iniciada a apuração, constando – se

separadamente, os votos dos representantes dos sócios presentes e os

enviados por correspondência, conferindo-se a sua exatidão com as listas de

presença e com a relação das sobre cartas–cédulas recebidas. Após isso,

iniciar–se á contagem dos votos.

ART.57o – Em caso de empate, será considerada eleita a chapa cujo

candidato a Presidente da “ABRAMGE–MG”, for mais idoso.

ART. 58o – Terminada a apuração, a proclamação e posse dos eleitos, será

lavrada a ata por um dos componentes da mesa, da qual devem constar,

além do social, data, hora de início e encerramento da sessão, nome dos

componentes da mesa, número de eleitos que compareceram pessoalmente,

por procuração ou que votaram por sobre carta–cédula, número de votos

válidos, brancos ou nulos, a indicação de votos atribuídos a cada chapa,

impugnações feitas e a solução dada e os eventuais recursos interpostos, a

proclamação dos eleitos, indicando os respectivos, a proclamação dos eleitos,

indicando os respectivos cargos e a posse e qualquer outro fato que mereça

registro dentro do processo eleitoral e com este diretamente relacionado,

assinatura dos membros da mesa e dos eleitos.

PARÁGRAFO ÚNICO: A ata com os documentos da eleição, constituem

arquivo da “ABRAMGE–MG” e podem ser examinados na secretaria da

entidade pelos eventuais autores de impugnação, para instrução de recursos.

ART.59o – Os recursos das decisões da mesa que presidir as eleições serão

interpostos, no prazo de 15 (Quinze) dias contados da data do pleito, junto à

secretaria da sociedade e não terão efeito suspensivo, devendo ser

apreciados pela primeira Assembléia Geral Extraordinária que vier a realizar –

se.

TÍTULO VI – DOS ESCRITÓRIOS LOCAIS

ART.60o – Os escritórios locais, instalados, na forma deste Estatuto, dentro

do Estado de Minas Gerais indicada no artigo 2o “In Fine”, serão um

prolongamento funcional da Administração Central da “ABRAMGE–MG”, a qual

ficarão subordinadas.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: A Diretoria competirá abrir, mudar e encerrar

escritórios locais, admitindo e demitindo funcionários de acordo com a

necessidade e volume de seus serviços.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Considerando o grau de importância e

responsabilidade do escritório local em determinada cidade, pode a Diretoria

por deliberação da maioria de seus membros, indicar um dentre os

representantes credenciados dos Sócios Efetivos, sediados na respectiva

localidade, para chefiar os serviços dos mencionados órgão auxiliar da

“ABRAMGE–MG”.

PARÁGRAFO TERCEIRO: O cargo de chefia aludido no parágrafo anterior é de

inteira confiança da Diretoria e será exercido por seu titular, sem direito a

qualquer remuneração.

ART. 61o – Os escritórios locais podem também ser instalados, ainda a

critério exclusivo da Diretoria, mediante celebração de convênios com

entidades de classes existentes nas respectivas regiões, desde que vistas

representem, mesmo setorialmente qualquer dos segmentos das atividades

exercidas pelos associados da “ABRAMGE–MG”.

PARÁGRAFO ÚNICO: Ao celebrar os convênios referidos neste artigo, a

Diretoria deve ter em conta a conceituação dos chamados escritórios locais

mencionados no artigo seguinte, ressalvando – se ainda, a possibilidade de

denúncia unilateral e imotivada dos referidos contratos a qualquer tempo,

mediante simples aviso prévio com prazo, de no máximo 90 (noventa) dias e

no mínimo 60(sessenta) dias, contados de sua ciência por escrito.

ART. 62o – Aos escritórios locais competirá, em especial cuidar dos interesses

da Associação e de seus Sócios junto aos órgãos governamentais da

Administração Direta e Indireta, sediados na área de sua localização, além de

prestar aos Associados todo a assistência possível, dentro dos cumprimentos

dos objetivos principais da entidade, definidos neste Estatuto.

TÍTULO VII – DAS COMISSÕES PERMANENTES

ART.63o – As comissões permanentes, órgãos de assessoria da Administração

da Sociedade, serão criadas ou extintas por ato da Assembléia Geral ou da

Diretoria e terão por finalidade o levantamento e o exame de questões de

interesses comuns de um ou mais setores de atividades representados na

“ABRAMGE – MG”, propondo a Diretoria soluções, através de relatórios e

pareceres conclusivos.

ART.64o – Uma vez criada uma Comissão Permanente, esta será integrada

por qualquer dos sócios, por si ou através de representantes credenciados,

conforme o caso ART.65o – Na primeira reunião dos membros da Comissão

Permanente será votada a indicação de 3 (três) nomes, de seus integrantes

para serem submetidos à Diretoria, a fim de escolher um para o cargo de

coordenador da referida comissão, que uma vez empossado no cargo

escolherá um secretário para auxiliá–lo na execução da tarefa.

PARÁGRAFO ÚNICO: Tanto o coordenador, quanto o seu secretário, não terão

remuneração alguma e exercerão o cargo até que continuem a merecer a

confiança da Diretoria.

ART.66o- O Funcionamento de cada Comissão Permanente será pautada por

um regulamento aprovado pelo órgão que a criou.

TÍTULO VIII – DO PATRIMÔNIO; DO EXERCÍCIO; DO BALANÇO GERAL

E DAS DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS, DAS RECEITAS E

DESPESAS

ART. 67o – A receita da Associação será inteiramente aplicada no

atendimento de seus objetivos e finalidades, sendo certo também que o

superável ou o déficit de cada exercício será incorporado ao patrimônio da

sociedade.

ART.68o – O exercício social coincidirá com o ano civil, levantando – se no

seu final o balanço geral e o administrativo de resultados, neste

especificando–se a receita auferida e a despesa realizada no período.

ART. 69o- A “ABRAMGE–MG”, terá como fonte de receitas o seguinte:

a) Taxa de inscrição dos Sócios Efetivos, Participantes e Colaboradores;

b) Contribuições ordinárias, destinadas a cobertura das despesas da

sociedade;

c) Contribuições especiais, arrecadadas com a finalidade de fazer face aos

encargos pré- determinados ou decorrentes de despesas especiais;

d) Doações e legados;

e) Subvenções e auxílios dos Poderes Públicos;

f) Juros e demais rendimentos de título e valores imobiliários;

g) Rendimentos de valores imobiliários;

h) Rendimentos de cursos, seminários e congressos de interesse social

ministrados ou patrocinados pela ABRAMGE–MG e;

i) Outras rendas não especificadas.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: As contribuições, tanto ordinárias, quanto as

especiais, destinadas ao pagamento de despesas, de interesse geral dos

Associados, serão rateadas entre os Sócios Efetivos e Colaboradores, de

acordo com critérios estabelecidos pela Diretoria “ad referendum” da

Assembléia Geral, tendo em conta a capacidade econômica de cada um dos

citados membros e o número de beneficiários atendidos pelas empresas que

compõem o quadro da Associação.

PARÁGRAFO SEGUNDO: Quando a despesa a ser coberta com contribuição

especial for feita com o objetivo de atender a interesses exclusivos de

determinado setor ou segmento da sociedade, o rateio da contribuição será

feito somente entre os sócios diretamente beneficiados na proporção e de

acordo com critério também estipulados pela Diretoria ou pela Assembléia

Geral.

ART.70o – As despesas da “ABRAMGE–MG” serão:

a) Ordinárias, as correspondentes aos encargos físicos, administrativos,

gerais e relativos a manutenção da entidade e dos serviços básicos

permanentes;

b) Variáveis e especiais as que se relacionarem com encargos pré–

determinados ou decorrentes de despesas não previstas, mas necessárias à

consecução dos objetivos da Associação, desde que ocorram receitas

correspondentes em montante que cubra essa exigibilidade.

TÍTULO IX – DA DISSOLUÇÃO

ART.71o – Além dos casos previstos em lei, a Sociedade dissolve – se

voluntariamente por decisão de sua Assembléia Geral, na forma disposta

neste Estatuto.

PARÁGRAFO PRIMEIRO: Em caso de dissolução da Sociedade, a Assembléia

Geral que a decidir deve deliberar também sobre o destino do Patrimônio

Social, considerando a sua transferência para instituições oficiais ou

particulares que tenham objetivos coerentes com os da “ABRAMGE – MG”,

sendo sempre vedada a reversão do patrimônio social a qualquer de seus

sócios.

PARÁGRAFO SEGUNDO: A Assembléia Geral, que decidir pela dissolução

voluntária, deve nomear um liquidante, que poderá ser integrante da

Diretoria, além de um Conselho Fiscal Especial, composto de 3(três)

membros efetivos e 3 (três) suplentes, todos representantes credenciados

por Sócios Efetivos, que fiscalize integralmente o processo de dissolução da

entidade.

TÍTULO X – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITORIAIS

ART.72o – No primeiro ano de atividade da “ABRAMGE–MG”, todos os seus

Sócios Efetivos, independentemente do tempo de filiação, terão direito de

participar das Assembléias Gerais, votando e sendo votados para ocupar

qualquer cargo na administração da sociedade.

ART.73o – Os casos omissos neste Estatuto Social resolvidos pela Diretoria,

“ad referendum”, da Assembléia Geral.

ART.74o Este Estatuto entrará em vigor na data de sua constituição,

revogadas as disposições em contrário.

Últimas Notícias

1º WORKSHOP EM AUDITORIA MÉDICA (Faça sua inscrição gratuita)

01 de novembro de 2018

WORKSHOP

Leia Mais

Doações de órgãos aumentam, fila cai, mas numero de transplantes não avança

02 de outubro de 2018

BRASÍLIA – Balanço divulgado nesta quinta-feira, 27, pelo Ministério da Saúde mostra que as doações...

Leia Mais

Inflação médica: a grande vilã da saúde suplementar

02 de outubro de 2018

“Embora a inflação médica seja um problema mundial, o Brasil é um dos países que...

Leia Mais

Álcool é responsável por uma morte a cada 20 no mundo, diz OMS

02 de outubro de 2018

O álcool mata cerca de 3 milhões de pessoas em todo mundo a cada ano, representando uma...

Leia Mais


INFORMAÇÕES PARA CONTATO: (31) 3291-4810 | abramge@abramgemg.com.br

NOSSO ENDEREÇO: Rua Ceará, 195 sala 301- Bairro Santa Efigênia CEP: 30.150-310 - Belo Horizonte - MG

Desenvolvimento: AnaliseMED Vetta